Regras e Procedimentos: Maquinistas

Olá!

Se está a ler isto, é porque poderá estar interessado em ser um/a maquinista deste CicloExpresso. Os maquinistas são responsáveis por dirigir cada comboio àquela estação final chamada Escola. Antes de mais, agradecemos por ajudar a tornar o projeto possível. Esperamos que a sua participação seja uma experiência tão gratificante como foi para nós.

Para levar este comboio a horas e em segurança, criámos alguns procedimentos do CicloExpresso que lhe pedimos para conhecer e aplicar. A viagem é descontraída, social e divertida, sendo estas regras úteis para melhorar a experiência e garantir a segurança dos/as participantes.

Em primeiro lugar, conheça as três simples regras dirigidas a passageiros/as – as crianças.

Regras para Passageiros/as

  1. Circular em fila indiana, sem fazer ultrapassagens
  2. Prestar atenção ao que dizem maquinistas, fazer o que estes disserem, e não ultrapassar o/a maquinista da frente
  3. Ter muita atenção aos cruzamentos, abrandando antes de chegar a estes

E as atribuições genéricas de maquinistas são:

Funções de maquinistas

  • Garantir que o comboio parte à hora marcada e segue pelo percurso definido
  • Manter o comboio coeso, dando indicações às crianças quando necessário (pedalar, parar, etc.)

Tipos de maquinistas

Existem dois tipos de maquinistas, quanto à sua experiência e funções: maquinista principal, e maquinistas auxiliares. Em cada circulação existe um/a maquinista principal, sendo os/as restantes maquinistas auxiliares.

Deverá ser maquinista principal quem se sentir confortável em assumir essa função ou quem já tenha experiência como maquinista em linhas CicloExpresso.

Para quem se sente pouco confiante ou não tem experiência a conduzir estes comboios, é mais fácil começar como maquinista auxiliar, que são elementos extremamente úteis para garantir a coesão e segurança do grupo.

Maquinista principal

Esta pessoa lidera o grupo e deve assegurar que os seguintes procedimentos são cumpridos:

  • Introduzir os procedimentos a passageiros e maquinistas auxiliares que participem no comboio pela primeira vez;
  • Dar a partida do comboio, cumprindo o seu horário;
  • Seguir na frente do comboio e definir o ritmo de andamento, bem como quando parar e quando avançar;
  • Registar as presenças de passageiros/as e maquinistas.

É importante garantir a coesão do grupo – ciclistas devem circular próximos entre si. Para evitar que o comboio se parta, o ritmo deve ser ajustado tendo em conta os elementos mais lentos do grupo. Poderá ser necessário abrandar ou até parar para reagrupar.

Nota importante: para avançar nos cruzamentos é necessário que todo o grupo esteja presente, devendo o/a maquinista principal assegurar esta condição antes de prosseguir a viagem.

Maquinistas auxiliares

Maquinistas auxiliares acompanham o comboio e intervêm para garantir a sua coesão sempre que necessário, dialogando com passageiros/as e restantes maquinistas.

Passageiros mais experientes e responsáveis podem ser promovidos a maquinistas auxiliares quando tal for possível e útil para a viagem.

Posicionamento de maquinistas no comboio

Existem três posições de maquinista, com diferentes níveis de importância:

  • Frente: esta posição adotada pelo/a maquinista principal é a mais determinante, pelas razões explicadas acima
  • Traseira: maquinista auxiliar que fecha o pelotão, mantendo a visibilidade sobre todo o grupo e assegurando que nenhum/a passageiro/a fica para trás
  • A par com passageiros/as: esta posição torna-se mais relevante quanto mais comprido for o comboio, para ajudar a manter a sua coesão.

Número de maquinistas

  • Mínimo: deve existir um mínimo de 1 maquinista por cada 4 passageiros/as.
  • Máximo: Não existe um número máximo e é frequente haver mais maquinistas do que o estritamente necessário, tornando-lhes a tarefa mais relaxada ao longo da viagem.

Exceções

Em certos casos, a/o maquinista principal pode criar exceções, por exemplo relaxando a regra da fila indiana se houver condições de segurança para tal. Foi o que aconteceu no CicloExpresso da Escola Básica Parque das Nações, onde se permitiu a passageiros/as não seguir a regra 1 (circular em fila indiana) nos troços do percurso que são fora de estrada. Se forem implementadas exceções deste tipo numa linha, estas devem ser claras para passageiros/as e manter-se estáveis de dia para dia.

 

Outras notas e recomendações:

  • Os cruzamentos, especialmente os de ciclovia com a estrada, apresentam com frequência visibilidades reduzidas sobre outros veículos. É muito importante prestar atenção a crianças que possam estar distraídas na aproximação a cruzamentos.
  • As descidas são propensas a quedas, devendo-se manter uma velocidade moderada usando ambos os travões.
  • Posição na via, na estrada: não é aconselhável ir “encostadinho à direita”, dado que se é menos visível nessa posição, fica-se mais exposto à abertura de portas de veículos estacionados e reduz-se a margem de erro para manobras, como seja evitar obstruções na via. A posição adequada é entre 1 metro e 1,5 metros da berma.

Inscrições

Pode inscrever o seu filho numa das linhas existentes:

Questões Frequentes

Algumas perguntas e respostas: